Como trabalhar para empresas estrangeiras e ganhar em dólar

Com o dólar em alta, cotado a mais de R$ 5 desde o início da pandemia, a estratégia de trabalhar para empresas internacionais ficou interessante.

Com a pandemia e a popularização do home office pelo mundo, as fronteiras não existem para profissionais, por isso, as tendências para ano de 2021 para o mercado de trabalho chamado anywhere office (trabalhe de qualquer lugar, em tradução livre).

A tendência já tem feito com que brasileiros comessem a trabalhar para empresas internacionais ganhando em dólar e também facilitado a contração de profissionais para empresas brasileiras, que podem buscar profissionais em outros país. Na prática, há uma globalização das profissões.

Com o dólar em alta, cotado a mais de R$ 5 desde o início da pandemia, a estratégia ganha apelo. O salário de um profissional de ensino superior nos Estados Unidos é de 80 mil dólares anual, segundo o Departamento de Estatística do Trabalho.

Por mês, esse valor dá cerca de 6,5 mil dólares. Mesmo sendo contratado ganhando um valor abaixo um pouco abaixo disso, o câmbio para o real permite salários altíssimos para quem começar a trabalhar no modelo.

Para concorrer a esse tipo de vaga, é preciso entender que empresas costumam buscar fora do país profissionais que estão em déficit por lá. Por isso, alguns setores vão ter mais oferta de vagas com a possibilidade de oferecer vagas.

Nos Estados Unidos, por exemplo, assim como no Brasil, há uma busca por alta por profissionais de tecnologia, mas também da área de marketing e negócios. 

O Dice Q1 Tech Job Report mostra que o número de empregos da área de tecnologia aumentou 28% no primeiro trimestre deste ano comparado ao ano passado. Para quem não deseja tentar imigrar para o país e trabalhar de lá com um Green Card, vale a tentativa no trabalho remoto e continuar morando no Brasil.

primeira dica, então, segundo consultores ouvidos pela EXAME, é focar em áreas com alta empregabilidade.

Em segundo lugar, é importante ter o inglês em um nível avançado/fluente para facilitar a busca, a conversa com possíveis recrutadores e o próprio trabalho em si, já que a comunicação em videochamadas provavelmente será frequente.

Como dica número 3, vale também fazer uma versão em inglês da página do LinkediN, utilizá-lo com frequência e colocar que está disposição de trabalho remoto e internacional.

Em entrevista à EXAME, o profissional de marketing Rodrigo Baili, que começou a trabalhar para uma empresa norte-americana, deu outras duas orientações: a primeira é perder o medo e entrar em contato com os recrutados e a outra é estudar a cultura empresarial da empresa para onde você quer ir.

Segundo o Page Group, consultoria internacional de recrutamento, o número de profissionais brasileiros contratados por empresas estrangeiras no modelo home-office aumentou 20% no último mês de agosto comparado com o mesmo mês do ano passado.

Fonte: Revista Exame.

Como Portugal elevou sua educação às melhores do mundo: Pouco dinheiro, muito empenho

Com a alcunha de “estrela ascendente da educação internacional”, o país investiu nas pessoas que formam a comunidade escolar, especialmente as mães e as crianças de 0 a 6 anos.

Desde 2015, a União Europeia observa a ascensão educacional de um país que, a despeito de ainda sentir os efeitos de uma grave crise econômica e estar entre os mais pobres do bloco, chama atenção por seus resultados no principal teste internacional de educação.

Portugal conseguiu que seus alunos de 15 anos ficassem acima da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE, organização também conhecida como “clube dos ricos”) nos domínios avaliados pelo Pisa: ciências, leitura e matemática.

Aliás, desde que o exame começou a ser aplicado pela OCDE nos anos 2000, a cada três anos, Portugal avança um “bocadinho”.

Assim, há pelo menos uma década e meia, o país europeu mantém essa trajetória nos seus resultados e é o único do continente que melhora seu desempenho a cada ano.

Nem mesmo nos períodos mais duros da última grande crise, com a redução de investimentos e o ajuste fiscal imposto pelo Fundo Monetário Internacional, pelo Banco Central Europeu e pela Comissão Europeia, essa evolução cessou.

É tamanha a consistência de resultados que Portugal hoje recebe informalmente a alcunha de “estrela ascendente da educação internacional” – e fez isso sem apostar em nenhuma grande estratégia educativa, mas investindo nas pessoas que formam a comunidade escolar, especialmente as mães e as crianças de 0 a 6 anos.

Apesar dos resultados positivos, a interpretação é de que ainda há muito a melhorar. A recomendação do professor António Gomes Ferreira, diretor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, é ter prudência na leitura dos dados.

“O Pisa traduz uma boa evolução, mas não uma boa colocação: Portugal está apenas ligeiramente acima da média da OCDE, ocupando um lugar simplesmente mediano”, afirma.

Entre os 72 participantes no teste, a pontuação de Portugal na última avaliação foi oito pontos superiores à média em ciências, cinco pontos em leitura e dois pontos em matemática – esta última diferença não é considerada estatisticamente significativa.

A colocação final dos alunos portugueses foi 17º lugar em ciências, 18º em leitura e 22º em matemática – o que posiciona o país entre os melhores do mundo, mas distante ainda do desempenho dos sistemas educacionais de referência globais, como Cingapura, Finlândia, Hong Kong, Canadá e Suíça.

“O que o Pisa e outras avaliações nos mostram é que Portugal está num patamar de país desenvolvido, mas ainda longe de acompanhar os que estão no topo”, diz Gomes Ferreira, que coordena o Grupo de Políticas Educativas e Dinâmicas Educacionais do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século 20 (CEIS20). Dados de 2019.

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/ e https://renatocasagrande.com/

Governo realiza sessão pública para licitação do serviço de ferry-boat no Maranhão

Duas empresas com seus devidos representantes foram credenciadas: a Internacional Marítima e a Celte Navegação.

O Governo do Maranhão, por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), realizou a sessão pública para Concessão do Serviço Público Aquaviário de Passageiros, Cargas e Veículos entre o Terminal da Ponta da Espera e o Terminal do Cujupe referente ao Processo Administrativo nº 85.837/2021 – MOB.

O credenciamento de propostas aconteceu durante a sessão realizada na manhã desta quinta-feira (26), no auditório da MOB, onde se reuniram a Comissão Setorial de Licitação e representantes para receber as propostas. O procedimento tem como finalidade selecionar a melhor proposta para a prestação do serviço.

Na ocasião, a Comissão Setorial de Licitação abriu a sessão pública e solicitou aos interessados que apresentassem suas credenciais à equipe de apoio. Após a análise desses documentos, observando os critérios estabelecidos no edital, duas empresas com seus devidos representantes foram credenciadas: a Internacional Marítima e a Celte Navegação.

Foram recebidos pela Comissão Setorial de Licitação os envelopes nº 01 e nº 02. O primeiro é referente aos lotes 01 e 02 e contém a proposta técnica e valor da outorga enquanto o segundo possui a documentação de habilitação.

Essa licitação é um marco histórico para o Governo do Maranhão que luta há anos para melhorar o serviço público do ferryboat para a população maranhense. E estamos felizes por termos concluído esse primeiro momento. Essa é a primeira parte da licitação e agora nossa equipe irá analisar e, assim, dará prosseguimento a licitação, ponderou Cícero Eugênio, presidente da Comissão de Licitação da MOB.

Após as análises, o resultado do julgamento da Proposta Técnica e do Valor de Outorga será divulgado em meio oficial e será aberto prazo para recurso. Toda a sessão pública foi transmitida ao vivo pelo Instagram da MOB.

Mais informações

Serão licitados dois lotes com direito de concessão de, no mínimo, 20 anos, prorrogável por igual período, no tipo concorrência de melhor oferta de pagamento pela outorga após qualificação de proposta técnica. Todos os requisitos legais atinentes foram contemplados, assim como as expectativas sociais, realizados por meio de Audiência Pública no dia 18 de março de 2021, às 14h, por videoconferência em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Melhorias

O edital de licitação foi elaborado pelos setores técnicos da MOB a partir da contribuição da sociedade, através de audiência pública, dos apontamentos e notificações da Capitania dos Portos, Ministério Público, Vigilância Sanitária e Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA) a fim de melhorar a qualidade do serviço.

Fonte: https://www.ma.gov.br

ACADEMIA PERIMIRIENSE, UMA HISTÓRIA DE SUCESSO

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) “Casa de Naisa Amorim” é uma instituição sem fins lucrativos, idealizada pelo Projeto Academias na Baixada do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), arquitetada durante a gestão de Ana Creusa Martins dos Santos, tendo como principal finalidade, criar Academias Populares no território da Baixada Maranhense, voltadas à cultura e a historiografias dos municípios. A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense, Casa de Naisa Amorim, foi criada no dia 20 de maio de 2018, após serem realizadas três reuniões mensais. A homenageada como patrona da ALCAP foi a professora Naisa Amorim por seus relevantes trabalhos prestados a nossa comunidade perimiriense em vários seguimentos, inclusive na área educacional, na qual sempre se empenhou com força e determinação apesar dos inúmeros desafios daquela época de muita pobreza.

A ALCAP possui atualmente 28 membros, é composta por escritores, profissionais atuantes e aposentados da educação, ex-políticos, compositores de toadas de bumba-meu-boi, cantores, acadêmicos formados em várias áreas do nível superior e amantes da cultura, preocupados com o futuro da querida Peri-Mirim, se juntaram em prol da cidade.

  • 1ª DIRETORIA (2018-2020), VOTADA O DIA DA FUNDAÇÃO DA ALCAP É COMPOSTA POR:
  • Presidente: Eni do Rosário Pereira Amorim
  • Vice-presidente: Jessythannya Carvalho Santos
  • Primeiro-secretário: Diêgo Nunes Boaes
  • Segundo-secretário: Ana Creusa Martins dos Santos
  • Primeiro-tesoureiro: Edna Jara Abreu Santos
  • Segundo-tesoureiro: Elinalva de Jesus Campos

Membros do Conselho Fiscal

  • 1º- Ataniêta Márcia Nunes Martins
  • 2º- Francisco Viegas Paz
  • 3º- José Ribamar Martins Bordalo

Barroso ficou de fora, Bolsonaro protocola pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes do STF

O documento foi protocolado por um auxiliar do Presidente no final da tarde do dia 20 de agosto. O chefe do Executivo está em São Paulo, em visita a familiares. Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, viajou para Minas Gerais, sua terra natal para passar o final de semana.

O presidente Jair Bolsonaro protocolou nesta sexta-feira (20/08) o pedido de impeachment ao Senado do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O documento foi protocolado por um auxiliar do mandatário no final da tarde. O chefe do Executivo está em São Paulo, em visita a familiares. Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, viajou para Minas Gerais, sua terra natal para passar o final de semana.

Alguns aliados do presidente estão presos ou sendo vítimas de buscas e apreensões.

Na publicação, Bolsonaro falou que “Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos”, escreveu. “De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais”.

Existe um pedido substancial que tramita no Senado que, de acordo com Girão, o motivo principal do pedido foi a instauração, por Moraes, do inquérito que investiga a disseminação de fake news contra o Supremo. Ainda segundo o senador, um abaixo-assinado organizado pelo advogado e comentarista de TV Caio Coppolla a favor do impeachment de Moraes obteve o apoio de quase 3 milhões de pessoas.

Fonte: Agência Senado e Correio Brasiliense.

Veja como votaram os deputados maranhenses

Após derrota na comissão especial, o Presidente da Câmara de Deputados levou a Proposta de Emenda à Constitucional (PEC) nº 135/2019 que “Acrescenta o § 12 ao art. 14, da Constituição Federal, dispondo que, na votação e apuração de eleições, plebiscitos e referendos, seja obrigatória a expedição de cédulas físicas, conferíveis pelo eleitor, a serem depositadas em urnas indevassáveis, para fins de auditoria”. A votação no Plenário da Câmara de Deputados ocorreu na noite de ontem, dia 10 de agosto.

A discussão tomou conta da sociedade, após várias suspeita de fraudes na urnas eletrônicas e da participação dos debates do Presidente da República e do Presidente da Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso.

Com o quórum de 449Sim 229;  Não 218;  Abstenção1 e Voto do Presidente1. 

Veja como votaram os deputados federais do Maranhão:

✅1) Aluisio Mendes (PSC-MA) – Sim
❌2) André Fufuca (PP-MA) – faltou
🚷3) Bira do Pindaré (PSB-MA) – Não
✅4) Cleber Verde (Republican-MA) – Sim
🚷5) Edilazio Junior (PSD-MA) – Não
🚷6) Gastão Vieira (PROS-MA) – Não
🚷7) Gil Cutrim (Republican-MA) – Não
❌Hildo Rocha (MDB-MA) – faltou
🚷9) JosimarMaranhãozi (PL-MA) – Não
✅10) Josivaldo JP (Podemos-MA) – Sim
🚷11) Junior Lourenço (PL-MA) -Não
❌12) Juscelino Filho (DEM-MA) – faltou
🚷13) Marreca Filho (Patriota-MA) – Não
✅14) Pastor Gil (PL-MA) -Sim
🚷15) Pedro Lucas Fernan (PTB-MA) -Não
🚷16) Rubens Pereira Jr. (PCdoB-MA) -Não
🚷17) Zé Carlos (PT-MA) – Não
❌18) João Marcelo S. (MDB-MA) – faltou
Confira a lista completa no site da Câmara

O Estado de Santa Catarina teve apenas 02 (dois) votos contra a PEC; em Rondônia os 08 (oito) deputados votaram a favor, enquanto que no Maranhão, apenas 04 (quatro) votaram a favor do Projeto.

Novas palavras entram para o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

No total, foram inseridos mil termos que podem ser vistos no site da ABL

A sexta edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) foi atualizada e teve o acréscimo de mil palavras que começaram a ser usadas habitualmente pelos brasileiros. Termos como “sororidade”, “feminicídio” e “home office” foram incluídas pela Academia Brasileira de Letras (ABL). A última atualização realizada no Volp aconteceu em 2009.

Conhecer o significado de novas palavras enriquece nosso vocabulário e nos faz mergulhar na atmosfera intelectual em que vivemos. Mais do que isso, contribui para o pleno desenvolvimento de nossa capacidade de comunicação, amplia a compreensão que temos do mundo e nos torna aptos a identificar problemas, buscar soluções e sermos agentes de mudança em prol de uma sociedade mais humana, ética e justa, justifica a ABL.

A consulta pode ser feita on-line pelo site ou, ainda, por dispositivos móveis como tablets e celulares. Para isso, o usuário pode fazer a consulta utilizando a internet apenas uma única vez, quando baixar o aplicativo ou quando for necessária a atualização da base de dados.

As buscas no aplicativo são auto-completáveis, que facilita a digitação em telas pequena. De acordo com os técnicos responsáveis pelo aplicativo, quando o usuário começar a digitar parte da palavra cuja grafia precisa consultar, uma listagem de possíveis resultados aparece na tela. O aplicativo dispõe também de um ajuste que pode ampliar ou reduzir o tamanho da fonte, facilitando a leitura.

Novas palavras

Além de “feminicídio” e “home office”, a ABL adicionou “crossfit”, “sororidade”, “negacionismo” “pós-verdade” e outras relacionadas à pandemia de Covid-19, como “lockdown” e “covid-19, o próprio nome da doença grafado com letra minúscula.

Veja, a seguir, algumas palavras que foram incluídas e seus respectivos significados, segundo a ABL:

feminicídio: delito de homicídio praticado contra mulher decorrente de violência doméstica ou familiar e/ou por motivo de menosprezo ou discriminação de gênero.

home office: no Brasil, significa trabalhar de casa, mas, no inglês, a expressão equivalente seria “work from home”. Literalmente, em inglês, “home office” significa “escritório de casa”.

infodemia: volume excessivo de informações, muitas delas imprecisas ou falsas (desinformação), sobre determinado assunto (como a pandemia, por exemplo), que se multiplicam e se propagam de forma rápida e incontrolável, o que dificulta o acesso a orientações e fontes confiáveis, causando confusão, desorientação e inúmeros prejuízos à vida das pessoas.

necropolítica: uso do poder político e social, especialmente por parte do Estado, de forma a determinar, por meio de ações ou omissões (gerando condições de risco para alguns grupos ou setores da sociedade, em contextos de desigualdade, em zonas de exclusão e violência, em condições de vida precárias, por exemplo), quem pode permanecer vivo ou deve morrer.

pós-verdade: informação ou asserção que distorce deliberadamente a verdade, ou algo real, caracterizada pelo forte apelo à emoção, e que, tomando como base crenças difundidas em detrimento de fatos apurados, tende a ser aceita como verdadeira, influenciando a opinião pública e comportamentos sociais. Também pode ser um contexto em que asserções, informações ou notícias verossímeis, caracterizadas pelo forte apelo à emoção e baseadas em crenças pessoais, ganham destaque, sobretudo social e político, como se fossem fatos comprovados ou a verdade objetiva.

sororidade: sentimento de irmandade, empatia, solidariedade e união entre as mulheres, por compartilharem uma identidade de gênero; conduta ou atitude que reflete este sentimento, especialmente em oposição a todas as formas de exclusão, opressão e violência contra as mulheres.

Fonte: https://omunicipioblumenau.com.br/

Justiça manda YouTube reativar canal de médico e impõe multa de até R$ 500 mil

O canal do médico que defende o tratamento precoce acumula mais de 240 mil inscritos.

O YouTube deve pagar uma multa diária de R$ 50 mil, até o limite de R$ 500 mil, pela retirada de vídeos e suspensão do canal do médico Marcos Falcão Farias Monte. A decisão, de caráter liminar, foi proferida pela juíza Andrea de Abreu Braga, da 10ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, no último dia 21 de julho. De acordo com o médico, os vídeos teriam sido classificados como “informação médica falsa” por abordarem temas como vacinas, tratamento precoce, máscaras e lockdown. Procurado, o YouTube não respondeu aos questionamentos da reportagem da Gazeta do Povo sobre o caso – quais seriam os motivos da punição ao médico e se vai recorrer da decisão judicial – e se limitou a repetir, como é de praxe da empresa, que segue as “políticas da comunidade” para a “segurança dos usuários”.

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou que o YouTuber pague uma multa diária de R$ 50 mil, até o limite de R$ 500 mil, pela remoção de vídeos e suspensão do canal do médico Marcos Falcão Farias Monte. A informação é da Gazeta do Povo.

https://www.youtube.com/channel/UCTi4jjs503y8ZnY5B8yjisQ

Fonte Gazeta do Povo.

URGENTE: ICMS com desconto até 30 de julho

Encerra nesta sexta-feira (30) o prazo para adesão ao Programa de Pagamento e Parcelamento de Débitos de ICMS, que oferece às empresas contribuintes do ICMS redução de até 90% dos juros, multas e demais acréscimos legais.

O benefício foi estabelecido por meio da Medida Provisória 356/2021 e alcança débitos vencidos até 31 de dezembro de 2020.

O Programa de Pagamento e Parcelamento de Débitos de ICMS tem adesão até o dia 30 de julho e estabelece benefícios para pagamento à vista e parcelamento. Além de juros, multas e demais acréscimos legais, o benefício alcança inclusive multas por descumprimento de obrigação acessória, no caso de pagamento à vista.

A Medida Provisória também concede redução escalonada para pagamento parcelado dos débitos. Redução de 85% para pagamento em 2 a 10 parcelas; de 70%, para pagamento em 11 a 20 parcelas; e de 55% para pagamento em 21 a 60 parcelas.

Os débitos alcançados pelo Programa de Pagamento e Parcelamento de Débitos de ICMS são aqueles constituídos ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa, espontaneamente denunciados pelo contribuinte, em discussão administrativa ou judicial. Também estão alcançados os débitos das multas por omissão, ou entrega em atraso das declarações DIEF e EFD, com redução de 90% do valor para pagamento à vista.

Os benefícios do programa alcançam todos os débitos de ICMS, inclusive os que foram objeto de negociação para pagamento à vista, ou novo parcelamento, no caso de estarem cancelados por inadimplência.

Na hipótese de parcelamento ativo, somente são alcançados pelo benefício os débitos do ICMS, referentes aos fatos geradores ocorridos no período julho a novembro de 2020. Nesta situação, o devedor deve formalizar o pedido de cancelamento do parcelamento em curso.

A regularização pode ser feita pelo site da Secretaria de Fazenda, seja à vista ou parcelado, por meio do sistema de autoatendimento, SefazNet.

Fonte: Site SEFAZ.

UEMA: Curso de Direito nos municípios de Codó, Grajaú e São Bento e outras novidades

Nesta segunda-feira (26), o governador Flávio Dino e o reitor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Gustavo Costa, anunciaram o início dos estudos para implantação do curso de Medicina no campus da UEMA em São Luís. Além do novo curso, será iniciado um processo licitatório para construção do Centro de Convenções da UEMA, também na capital.

“Estamos muito felizes porque esse é um sonho antigo de toda uma geração de professores e alunos. Iniciaremos o processo licitatório do Centro de Convenções da UEMA, Campus Paulo VI, em São Luís. Além de ser um espaço para eventos acadêmicos, será um lugar para encontros e manifestações culturais”, garantiu o reitor Gustavo Costa.

O reitor lembrou ainda que a pandemia do coronavírus trouxe à tona o déficit de profissionais médicos no Maranhão. “A criação do curso de Medicina em São Luís é uma medida muito importante e que muito contribuirá com a formação profissional e o acesso à saúde, assim como os novos cursos de Direito da UEMA nos municípios de Codó, Grajaú e São Bento”, disse o reitor.

Durante o encontro, o governador e o reitor destacaram que todos os investimentos feitos ao longo dos últimos anos permitiram que a UEMA, pela primeira vez em sua história, figurasse no ranking das melhores universidades da América Latina.

O governador Flávio Dino ressaltou a importância de avançar em novos projetos. “Temos trabalhado juntos para expandir o acesso ao ensino superior de qualidade, público e gratuito com muitas obras em andamento nos campi da UEMA em todo o estado. A cada dia criamos novas oportunidades de qualificação do nosso povo, especialmente para a juventude maranhense”, declarou o governador.

Fonte: site da UEMA.

%d blogueiros gostam disto: