Sem disparar um tiro, a China acaba de vencer a 3ª Guerra Mundial

Com a crise causada por ela, a China compra bilhões em empresas transnacionais, e pode estar muito perto do controle majoritário dessas empresas, os ocidentais viraram seus escravos, assim como seu povo há milênios, garantido os privilégios de uma elite comunista e voraz.

A China acaba de ganhar a 3ª Guerra mundial com mentiras biológicas, um golpe econômico e mentiroso, destruiu todas as economias produtivas que negociavam com ela sem disparar um tiro.

Repúdio à estratégia moderna, suja e comum dos povos comunistas, usaram o capitalismo contra o próprio capitalismo, plantando vírus e mentiras e disseminando-as pela mídia da mesma laia.

Passaremos meses tentando recuperar o estrago causado por esses monstros e seu coronavírus. Caíram direitinho na armadilha negociando com eles e criando dependências econômicas baseadas nas armadilhas da escala, vamos vender milhões de qualquer coisa para eles e enquanto isso escravizavam seu povo para produzir bens e serviços a preços aviltantes, foram enfraquecendo pacientemente a economia mundial, criando a dependência.

Caso não tomemos atitudes e os isolemos para que vivam do seu jeito e não mais nos afetem com sua podre e escravagista economia onde uma casta se locupleta e um povo morre de fome e doenças, esse será nosso destino. Viva as inteligentes e modernas estratégias comunistas de destruição em massa, elas funcionam e muito bem. Dr. Cesar Bertonha,

Três décadas após o colapso da União Soviética em 1991, a China está agora mais rica e mais estável do que jamais foi seu poderoso antecessor comunista – dando-lhe enorme influência global.

De fato, espera-se que a economia da China supere os EUA pela maioria das medidas econômicas até 2030, de acordo com Herve Lemahieu, diretor do Programa Asiático de Poder e Diplomacia do Instituto Lowy, com sede em Sydney.

Muito desse sucesso se deve a uma reinterpretação da ideologia tradicional. Desde a morte do fundador Mao Zedong, em 1976, o Partido Comunista no poder passou lentamente a adotar aspectos do capitalismo, em uma construção ideológica conhecida localmente como “socialismo com características chinesas”.

Em vez de acabar com o anacronismo de um sistema comunista ultrapassado, a economia planejada da China foi usada para reforçar dramaticamente as empresas estatais, agora algumas das maiores empresas do mundo.

“A União Soviética se concentrou em suas forças armadas e a economia foi quase uma reflexão tardia. A economia soviética se concentrou quase inteiramente em suas forças armadas”, disse Carl Schuster, ex-diretor de operações do Joint Intelligence Center do Comando do Pacífico dos EUA, que trabalhou como Especialista militar soviético para a Marinha dos EUA durante a Guerra Fria.

A China tentou evitar cair em uma armadilha de crescimento militar rápido e insustentável. Embora ainda tenha crescido e modernizado constantemente suas forças armadas, o país conseguiu manter seus gastos muito abaixo dos níveis exorbitantes da União Soviética, pelo menos publicamente.

Em 1989, pouco antes do colapso do governo, revelou-se que a União Soviética estava gastando cerca de 8,4% de seu PIB nacional nas forças armadas, ou mais de 15% de seu orçamento nacional. Em comparação, apesar dos saltos regulares no orçamento de defesa nacional da China, ele ainda representa apenas 1,9% do PIB total do país.

Como resultado, a China é muito mais economicamente poderosa em 2019 do que a União Soviética. “Durante a Guerra Fria na década de 1980, a União Soviética tinha uma economia menor que o Japão”, disse Lemahieu.

Fonte:https://edition.cnn.com/2020/01/02/asia/us-china-cold-war-intl-hnk/index.html

Deixe uma resposta