A CPI das ONGs na Amazônia foi atropelada pela CPI da Covid

Para o Senador Plínio Valério, o pedido de CPI das ONGs já cumpriu todas as exigências necessárias à instalação e está pronta para começar a funcionar desde o início de 2020.

Na última sexta-feira (9), o senador Plínio Valério (PSDB-AM) protocolou requerimento para que a CPI da Covid fosse instalada apenas depois da instalação da CPI para investigar as ONGs na Amazônia. Pedido não atendido.

Segundo Plínio Valério (PSDB-AM), o Senado deveria seguir a ordem de antiguidade na instalação das comissões. ”Observe-se que a CPI das ONGs recebeu assinaturas — e portanto apoio — acima do exigido para sua instalação. Além disso, e ao contrário do que ocorreu com a CPI da Covid, foi lida em Plenário. Por essa razão, requereu a sua instalação imediata”, pediu o senador em documento dirigido ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Na justificativa o parlamentar argumenta que a mesma urgência alegada para a instalação da CPI da Covid existe também em relação à preocupação com o agravamento do desmatamento na Amazônia, o que tem causado comoção em todo o mundo.

”Com efeito, causaram comoção mundial os indicadores que apontam aumento no desmatamento da Amazônia, assim como o surto de queimadas que assolaram e assolam a região, com graves efeitos tanto para a preservação do meio ambiente quanto para a imagem do Brasil no plano internacional. As reais dimensões desses graves fatos, assim como a responsabilidade por eles, precisam ser investigadas de forma independente”, diz a justificativa do requerimento.

Resta aguardar se o Senador vai acionar o STF para instalar mais essa CPI.

Fonte

Senador requer instalação da CPI das ONGs na Amazônia antes da CPI da Covid

Deixe uma resposta