Censo é adiado para 2021 por avanço do coronavírus

O Conselho Diretor do IBGE decidiu hoje (17) pela suspensão da coleta domiciliar presencial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), considerando o quadro de emergência da saúde pública causado pelo COVID-19 e as orientações do Ministério da Saúde.

Em breve, o IBGE anunciará o novo cronograma do Censo Demográfico. Segundo informações, o próximo Censo terá como referência 31 de julho de 2021 e a coleta será realizada entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

O concurso para 208 mil vagas anunciado para a realização do Censo foi suspenso. Os candidatos que já fizeram o pagamento da inscrição serão reembolsados.

Fonte: IBGE

Censo 2020: últimos dias para inscrição no concurso do IBGE para vagas temporárias para agente censitário e recenseador

Para realizar a megaoperação de recensear todos os 71 milhões de domicílios brasileiros durante a coleta do Censo 2020, o IBGE irá precisar de um grande reforço de pessoal, com contratações temporárias em praticamente todos os municípios brasileiros por meio de dois Processos Seletivos Simplificados (PSS). Há vagas para Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) e para Recenseador. A organizadora dos processos seletivos é a Cebraspe. E o telefone de atendimento é 0800 061 2020.

Confira as vagas disponibilizadas no Edital nº 02/2020 (ACM e ACS) e no Edital nº 03/2020 (Recenseador), que estão com inscrições abertas até 24/03/2020.

A remuneração mensal prevista para o Agente Censitário Municipal é de R$ 2.100,00. Ele desempenha a função de gestor de uma equipe de agentes supervisores e de recenseadores. O Agente Censitário Supervisor receberá R$ 1.700,00 por mês, cumprindo funções técnicas, administrativas e operacionais. Já o Recenseador ganhará por produtividade, a depender da área de coleta de dados e da quantidade de estabelecimentos recenseados.

O candidato que tenha participado de processos seletivos anteriores do IBGE poderá inscrever-se na seleção para o Censo. Isso não era permitido pela Lei 8745/1993, que trata das contratações temporárias no serviço público. Contudo, o governo editou a Medida Provisória 922, no último dia 2 de fevereiro, que retira essa restrição das seleções. A MP vale por 60 dias e depende da aprovação do Congresso para mudar a lei definitivamente.

Fonte: site do IBGE.